terça-feira, 20 de setembro de 2011

Combustão – DENISE Oh Que Delícia AGNEW




Já faz alguns anos que Universitária deixou pra trás a sua cidade em buscas de novos ares, de preferência com menos fagulhas e sem nenhuma fumaça dos incêndios intermitentes. Hoje, 17 anos depois, ela volta como repórter do jornal local para, quem sabe, dar um up e uma boa chacoalhada na sua pacata, monótona e morosa vida.


Logo de cara ela se vê envolvida numa batida deo trânsito onde fica imprensada entre um poste e o outro carro que colidiu sem controle devido à neve. No meio das ferragens ela aguarda o corpo de bombeiros para poder sair desse imbróglio imprensada like lata de sardinha.

Machucada... Ferida... Atordoada... Phodida... Universitária aguarda a chegada dos salvadores Seal Bombeiros. Quando os Manos chegam de máscara e todo encapuzado, ela só conseguir botar reparo nos olhos do Mermão que a atende. Prensada entre o banco, o poste e o volante, o Mano pergunta...

—Zuzubem Mermã? Ela logo pensa...

—Puuutaaa Merda que voz de travesseiro esse Mermão tem!  Ai Que Delícia de corpo gostoso! Dá até vontade de dar a Caverna pra esse Filadaputa do Caráaaaglio até e o Cú...Eeeeca fazer bico Men!

Ela se toca do alto teor libidinoso dos pensamentos que rondam suas entranhas, apesar de estar prensada like a sardinha, seu útero ensandecido dá pinotes só de olhar para o bagúio gostoso desse Men, zonza fica sem entender nada da parada desse sentimento embaçado e pra lá de sinistro!

Quando ele tira o capacete e a máscara desnudando toda a sua beleza Oh Que Delicia só então ela bota reparo no nome do Men, num momento flash back faz uma viagem ao passado e volta 17 anos quando ele tinha 11 e ela 17. Percebe que ele é o meigo, gordinho e bochechudo... 

—PQPariuuu... PréSilábico és tu Brutus???

Ela se alembra que partilharam bons momentos empíricos uma vez que ela, como uma PréUniversitária, lhe dava aulas particulares com o intuito de ajudá-lo em sua tumultuada vida escolar com aulas de reforço, por ele não conseguir acompanhar o resto da sala por ser um aluno PréSilábico!

Após um bom tempo esforço conjunto e enorme dedicação, ele consegue vencer mesmo sendo assediado, desprezado sofrendo Bullying dos brabos por alguns UniversiOtários, mesmo assim ele sempre contar com ela para defendê-lo dessa Máfia escolar.

Ele, através de muito sacrifício, dedicação latente, um grande amor platônico cada vez mais pungente por ela, consegue galgar os degraus educacionais que faltam e passa a ser um excelente aluno Alfabético!

Diante de tantas lembranças, mesmo assim ela percebe que gostaria e muito que esse agora Universitário adentrasse a sua Caverna, para quem sabe ver se ele tem alguma coisa para ensinar do BAba Sexual, para o seu quase analfabeto Dragão.

Universitária descobre que desde sempre Universitário nutre um amor infantil, verdadeiro e profundo por ela, com o passar do tempo nada conseguiu suplantar essa paixão na sua cabeça e, principalmente, no cuore desse Seal Bombeiro, ele é muito mais terno do que os diversos Oh Que Delícia que já rodaram por aqui!

Adriana já leu muitos livros que começaram com amores infantis e que conseguiram sobreviver ao longo do tempo, entre eles amores platônicos, amores unilaterais, amores bilaterais, amores que sobrevivem a tudo e a todos e quando se reencontram está ainda mais forte!

Esse é o primeiro livro que o amor começou quando ela era uma jovem adulta e, nem tinha ciência da existência existencial dele quanto mais amorosa, ele um pré-adolescente apaixonado cujo amor sobrevive a todas as intempéries do tempo, da distância e da vida!

Confesso que essa autora entrou para o rol das autoras preferidas da Boattini, suas tramas tem a dose certa de mistério e perseguição deixando desde o início um suspense sobre quem seria o Nero di Papel que persegue nossa Universitária durante toda a trama, tornando-a digna de ser Lindamente comparada a Howard.

O Soca Martela Marreta Seal Phodido que entremeia essa trama tem o toque de mestre e a pegada forte da nossa FDP Mor, além de que seus Hominhos di Papel tem a delicadeza e a sutileza da minha Idolatrada Salve Salve Canfield!

Como não se apaixonar por esse delicioso e amoroso Universitário...

—Por anos eu te quero mais minhas fantasias eram mal formadas. Agora que você está aqui, quero explorar aquelas fantasias uma a uma. Quando formos para a cama juntos pela primeira vez, quero que dure a noite toda.

Apesar de tudo, ela foge dele como o diabo da cruz com medo de se envolver e viver esse grande amor (Trouxa. Trouxa. Trouxa! Mil vezes Trouxa!), mesmo assim ele não desiste e insiste que ela é o grande amor da sua vida, informa que sem ela ele não é nada, nem mesmo uma Polveri di Stelli, ops... nem mesmo uma poeira de Estrela!

—Tenho muitas fantasias a serem vividas e todas elas tem você. Percebi que uma das razões pelas quais eu e minha namorada não demos certo, foi que ela não era você. Ela não tinha o seu sorriso, o seu toque. Sabe o que costumava pensar quando estava sozinho na cama a noite? Pensava em como seria ter um sexo incontrolável e cheio de gemidos com você.

Como se não bastasse todo o delicioso exposto Adriana, ele ainda dá a ela uma série incontestável de diversos e inúmeros orgasmos múltiplos sem nem ao menos se preocupar em descarregar o sôfrego pistão, porque para ele Boattini o prazer dela é a coisa mais importante do mundo!

Ohhh Puuta Merda! Que Filadaputa sortuda do Caráaaaglio Men!

5 comentários:

  1. Eu quero!!!!Onde eu consigo um assim???

    ResponderExcluir
  2. Ola boa tarde,tudo de bom e desde já o meu obrigada pelo seu magnifico trabalho. Como eu faço para poder fazer download deste? meu e-mail: celiacaska@gmail.pt

    ResponderExcluir
  3. Rafinha... Quando eu descobri eu guardo pra mim, pois nem a Pau eu divido esse Juvenal Men!

    ResponderExcluir
  4. Célia... Já anexei o link do livro, também estou mandando para o anexo do livro para o seu eMail.

    ResponderExcluir
  5. Obrigada, resto de boa semana. beijoss

    ResponderExcluir